Nossas notícias

Índice de Confiança do Consumidor cai a 0,4%, menor patamar desde 2010

Rio de Janeiro – O Índice de Confiança  do Consumidor caiu 0,4% entre maio e junho deste ano, chegando a 112,9 pontos, o menor patamar desde março de 2010 (111,6 pontos). Essa é a segunda queda consecutiva do indicador, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O subíndice Situação Atual, que mostra a opinião dos consumidores brasileiros em relação ao momento presente, caiu 1,5% no período. Entre os motivos que mais contribuíram para a queda está a menor satisfação dos consumidores com a situação atual da economia. A proporção de consumidores que consideram boa a situação atual da economia diminuiu de 18% para 17,9%. Os que a julgam ruim aumentaram de 32,9% para 35%.

Por outro lado, o subíndice Expectativas, que mostra o otimismo do brasileiro em relação aos próximos meses, subiu 0,1%. Entre as principais razões para o aumento do subíndice estão expectativas melhores em relação às finanças pessoais. O percentual de consumidores que esperam melhora da situação financeira das famílias aumentou de 38,7% para 39,8%. Já os que preveem piora caíram de 5,0% para 4,4%.

O Índice Confiança do Consumidor é medido pela Sondagem de Expectativas do Consumidor da Fundação Getulio Vargas, feita com base numa amostra com cerca de 2.000 domicílios em sete das principais capitais brasileiras.

24 de Junho de 2013